Imprimir esta página
Domingo, 29 Abril 2018 20:00

Cientistas, representantes do Poder Público ligados ao Meio Ambiente, Produtores Rurais finalizam acordo para preservação de Áreas Úmidas em MT

Escrito por 

Nesta sexta-feira (24), cientistas da UFMT que integram o Centro de Pesquisa do Pantanal (CPP) e INAU (Instituto Nacional de Áreas Úmidas), representantes de outras instituições de ensino e pesquisa,  organizações governamentais ligados ao Meio Ambiente, ONg’s, proprietários rurais, pantaneiros voltam a se reunir para consolidar o documento de acordo científico e técnico sobre aspectos conceituais de áreas úmidas para o desenvolvimento de uma política no Estado de Mato Grosso, atendendo ao Código Florestal (Lei 12651- 2012) e Convenção Ramsar (1971).

O Brasil é signatário, desde os anos 1990 da Convenção de Ramsar. Dentre as obrigações assumidas àquela época e ainda não cumpridas, estão a delimitação e a classificação das Áreas Úmidas nacionais, que estima-se em 20% do nosso território. Pesquisadores apontam que 15% do estado de Mato Grosso seja formado por áreas úmidas.

Os cientistas da UFMT lideraram um grupo de 14 pesquisadores, provenientes de todas as regiões do Brasil e, como produto deste esforço conjunto, escreveram  o livro “Classificação e Delineamento de Áreas Úmidas Brasileiras. A publicação foi lançada no mês passado durante audiência pública na Assembleia Legislativa. O livro é uma contribuição da comunidade científica para a tomada de decisão para subsidiar políticas públicas visando o uso sustentável das Áreas Úmidas. Atualmente, estes cientistas estão realizando uma série de oficinas de trabalho, com a finalidade de adequar jurídica e sócio-economicamente a proposta científica.

Oficina – Subsídios científicos e técnicos para uma Política de Áreas Úmidas para Mato Grosso

DATA: 24 de abril de 2015 (sexta-feira)

HORÁRIO: 08h30 às 17h

LOCAL: Veneza Palace Hotel – Av. Coronel Escolástico, 738

Inf.: Marcio Moreira – Tel.: 9977-2649

Ler 164 vezes
CPPANTANAL

Mais recentes de CPPANTANAL